domingo, 19 de julho de 2009

Vanessa da Mata no Festival de Inverno

Estamos em pleno Festival de Inverno. Daqui a pouco vou atravessar a rua (sorte a minha) e irei aqui pro Country assistir Carmina Burana com a Sinfônica do Teatro Municipal, oba!!! Ontem à noite fui curtir Vanessa da Mata, que não chegou a empolgar, a não ser em Não me deixe só, Boa sorte e Ai, ai, ai. Mas a noite estava agradável, nem fez tanto frio apesar de uma leve garoa no final. O Country estava lotadíssimo, quem chegou em cima da hora não conseguiu lugar no gramado e teve de ficar em pé e quase não dava pra ver o palco montado na ilha. Não custa perguntar, como ficará o gramado do clube depois do festival, em? A foto é do meu parceiro de A VOZ DA SERRA, Lúcio Cesar.

Um comentário:

Liliana disse...

Não tenho a sorte de só atravessar a rua e ir para o Festival de Inverno. então peguei meu carro e corri atrás de uma vaga. Nada melhor do que um casal de amigos - Fabio e Lu - morando perto.
Carmina Burana é tão estranha quanto a sua história - e olha que de música estranha, ou melhor esquisitona eu sou campeã. Parece toda quebrada, meio sem nexo, um quebra-cabeças que se fecha no final, com a (quase) repetição da roda da fortuna, a parte inicial. e aí a gente vê as pessoas incomodadas com algumas partes. E aplaudindo fora de hora. rsrsrsrs. Mas isso é normal. O mais engraçado foi o vento virando a partitura e o Silvio Viegas igual dois regendo os músicos e tentando seguras as folhas....
Ah, Carmina Burana é o meu cd número 5...como já disse, coisa de gente doida, que fica relacionando e numerando os cds ainda hoje, em tempos de se baixar músicas.