quarta-feira, 23 de setembro de 2009

"Boto quem eu quiser no Senado"

A arrogância dos Sarney realmente parece não ter limites. A última foi do filho dele, o empresário Fernando Sarney, que afirmou, numa conversa interceptada pela Polícia Federal, que é o dono de uma vaga no gabinete do senador Epitácio Cafeteira. No ano passado, ele foi o autor desta pérola: "Boto quem eu quiser", sobre o fato de seu filho João Fernando (já na segunda geração de beneficiados) ter ido contratado.

Em função do cerco ao nepotismo no Congresso, o neto de Sarney foi demitido sigilosamente. Na época, a polícia gravou (com autorização da Justiça, diga-se de passagem), uma conversa em que Fernando falava com o filho sobre a decisão do Supremo de proibir a contratação de parentes nos três Poderes. "Se você tiver que sair mesmo, o Cafeteira já me disse que o lugar é meu, que eu boto quem eu quiser".

Adivinhem o que aconteceu. Menos de um mês depois que o neto de Sarney foi demitido, quem assume o cargo? A mãe dele. Apesar do grampo, o senador Cafeteira negou a interferência de Sarney. "Eu a contratei porque quis. Não vou leiloar vaga no gabinete". Hahahaha.

Fernando Sarney, por sua vez, afirmou não ter havido qualquer ilegalidade. E nada mais disse pois, segundo ele, o diálogo vazou de um inquérito sigiloso. Seria cômico se não fosse sério.

4 comentários:

Liliana Sarquis disse...

FDP!!!! Ou melhor, FDPs!

Cris V disse...

Fora, Sarney, não me canso de repetir, se bem que já acho que nada tira ele de lá. Enquanto isso, tirei o link do "Xô, Sarney", da barra direita aqui do blog para, pelo menos, não ter que olhar para aquilo a cada vez que entrava aqui. Tomara que enquanto esteve aqui, tenha tido muitos acessos... Eu, cansei. Quem qiser que proteste diretamente!!!

Liliana Sarquis disse...

Se ele sair, vem um monte de gente e vota nele nas próximas eleições pra qualquer coisa.

Anônimo disse...

streams performs acceptable justin reforms analytics restores observations legislators fairs sherbrooke
semelokertes marchimundui