sábado, 15 de agosto de 2009

O blog está morrendo?

Quem me chama a atenção para este tema é a Marina W, que num de seus últimos posts diz que o dela está na UTI, morrendo aos poucos. Mais: diz ela que, com o twitter, só os blogs com conteúdo irão sobreviver e que o Blowg – dos melhores, senão o melhor blog que conheço – “praticamente já foi”. Choveram comentários, claro, o meu, inclusive, todos pedindo que ela não interrompa seu blog. Marina W responde, diz que não quer matar o blog não, mas que ele já está “doentinho, com uma certa idade”.

Será, gente? Não posso crer. Para mim, blog é uma coisa e twitter é outra, totalmente diferente. Twitter é uma espécie de Orkut, só que ainda pior, bem mais cafona e ainda mais inútil. Não quero ser preconceituosa não, mas com raras e honrosas exceções, o twitter me lembra os diários que as adolescentes de antigamente faziam. Coisa de quem não tem muito o que dizer e o que tem cabe em posts de 160 toques.

Voltando à Marina, ela é uma jornalista, uma escritora, pessoa talentosa e sensível. Tem uma legião de leitores que cada dia aumenta mais. Não sei o número de acessos de seu blog, mas com certeza são inúmeros, até porque ela foi uma das primeiras blogueiras do país, sempre com posts interessantes e inteligentes. Já tem uma rede de seguidores fieis, como eu e tantos outros. Quanto a mim, sou muito mais a Marina no blog que no twitter, aliás, quase não vou lá. Já o Blowg é leitura obrigatória todos os dias, há anos. Desde que a Adriana (ela e seu ex, o Sidney Rezende foram alunos do Wambier na PUC) inventou este negócio de se autodenominar Marina W.


Foi nela que me inspirei ao criar a Cris V. Se Adriana pode ser Marina W eu posso ser a Cris V, ora! Engraçado, que apesar de leitura contumaz nunca deixei um comentário sequer em seu blog. Só depois que criei o meu é que comecei a dar valor a estes recados de quem nos lê...

Sabe o que eu acho? Que, um blog para sobreviver, tem que ter conteúdo, sim, mas tem que ter mesmo é posts que interessem as pessoas. Se eu conseguir isso, estou salva.

7 comentários:

marina w. disse...

mas que querida! :)
Fiquei emocionada \o/
Um beijo grande!

EDU disse...

CONFESSO: AINDA NÃO ENTENDI DIREITO O Q É UM TWETER. ME PARECE MAIS UM TELEGRAMA VIRTUAL,SEI LÁ. QTO AO BLOG,ATRAVES DO SEU CRISVNF É Q APRENDI A CURTIR, E A PARTICIPAR.BJS

EDU disse...

TWITTER E NÃO TWETER,CLARO.SÓ P CORRIGIR. TENHO ATÉ O www.twitter/edumalaveia ,MAS NÃO SEI NEM USAR,BJS.

Cris V disse...

Olhem o que a Adriana escreu sobreu meu post anterior, fiquei toda, toda, Marina W é minha musa na blogosfera!

"Dalva, fiquei tão feliz :) Que comentário mais fofo. Gosto muito de você, lembro da coberturazinha ao lado do Bar Lagoa, um charme. Vc mora no meu coração :) Um beijo!"

Um beijão pra vc. tb., Adriana. E pro Edu, da Malaveia, meu velho-novo amigo, que está sempre marcando presença aqui neste blog.

Ana Borges disse...

Ô Dalvinha, sempre achei q. o V da Cris é Ventura, né ñ?
E penso exatamente como vc. sobre essa febre idiota de twiter, me perdoem os twiteiros.
Mas é o tipo de coisa q. nem vou perder um segundo do meu tempo indo lá, aliás, como o Edu, nem sei usar. Nem quero! Coisa mais vazia,oras...
E concordo, se tiver conteúdo, o blog terá sempre mais seguidores, e porisso ñ entendo pq. o da Marina W tá definhando. É tão lindo, tão inspirador, cheio de delicadezas. Faz um bem danado aqui dentro da gente.

Liliana Sarquis disse...

Volto a um comentário meu no teu blog. Foi naquele do outdoor. Eu disse que muita gente está priorizando o visual nas propagandas, ou melhor, a tecnologia. E aí os redatores ficam em segundo plano. Óbvio que não estou me referindo a todas as agências, claro. Mas a tecnologia encanta, deslumbra e as vezes as pessaoas acabam exagerando e, para se dizerem modernas, antenadas, não equilibram o novo e o chamado antigo. Não somam, deletam o que consideram ultrapassado.
Acho que aípode estar o "x" da questão do "o blog está morrendo?". Se blog é uma coisa legal, que pode ser uma troca entre amigos e até desconhecidos, por que matá-lo? Só porque o tweeter, por exemplo, está na moda? Começa a ser falado como o tudo-de-bom da vez? Dane-se. continuemos blogosferos e quem quiser que vá para...o tweeter.

Liana disse...

Apesar de ter feito uma conta lá ainda não me interessei pelo uso do twitter não.O único ponto que me interessou até hoje foi a possibilidade de sincronização dele com blogs e outras ferramentas,como no caso do youtube,que avisa aos meus poucos "seguidores" cada upload de video que eu faço. Sempre imaginei que a função dele fosse como a das manchetes em jornais:fazer uma chamada para um assunto de forma concisa e os interessados então seguiriam para um blog onde poderia encontrar detalhes e o acompanhar, se fosse o caso.
Ainda estou looooooooonge de entender como ele poderia causar a morte dos blogs que afinal tratam de universos tão diferenciados e que funcionam como um bate-papo aberto de alguém, interessante ou não,famoso ou não,com um número indeterminado de pessoas.Quando leio a Cora ou a Marina e tantos outros, me sinto entrando diariamente na casa delas para um café.
Bom...quem viver,verá.
Bj!