terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Isto é uma vergonha, seu Boris Casoy!



Sinceramente, recebi um e-mail sobre o caso, mas não acreditei. Agora, acabei de assistir ao vídeo no YouTube e estou estarrecida.

"Que m... Dois lixeiros desejando felicidades... Do alto de suas vassouras... Dois lixeiros...O mais baixo da escala do trabalho..." (Boris Casoy)

É muito preconceito junto. E a Band não tirou o cara do ar nem sequer se manifestou, dando o caso por encerrado. Na minha opinião e na de muita gente, tenho certeza, Boris Casoy não tem mais condições de ser âncora de nenhum telejornal.

As desculpas esfarrapadas dele não me convenceram. Para mim, o episódio é revelador e mostra muito da alma deste apresentador. E, quer saber? Boris Casoy nunca me bateu muito bem, sei lá porque, aquele "é uma vergonha dele" me soa falso demais.




4 comentários:

Liliana Sarquis disse...

Veja um dos comentários no youtube:

É insustentável a permanência deste cidadão não so na emissora mais em qualquer outra . para mim e outras pessoas que sempre acompanha este individuo desde a época do jornal do Brasil, é uma desgraça ver que um ícone do jornalismo de nosso país não passa de um cretino, preconceituoso e hipócrita ; quantos outros formadores de opinião também não estão escondidos atrás desta mesma mascará ?. E os garis ali ofendidos em rede nacional que o processe pelo dano moral.

Concordo plenamente. E como vc disse, Dalvinha, nunca fui muito com a cara dele. Sempre me pareceu meio hipócrita. O problema é que tem muita gente ganhando dinheiro com essa atitude "corajosa", de "denúncia", de bater na mesa e exigir od direitos do povo, exigir a renúncia de políticos corruptos ou (só rindo) preconceituosos. Isso é muito bonitinho e dá ibope. O problema são as ações e pensamentos na vida particular.

Ana Borges disse...

Não tem desculpa nem dá para esquecer.
Principalmente porque ele não convenceu ao pedir desculpas, não havia a menor sinceridade na forma como ele se referiu ao fato. Foi logo culpando o "vazamento", como se isso amenizasse o que disse.
O rapaz do áudio é que foi despedido. A "culpa" foi do infeliz.
E a Band deu o assunto por encerrado, conivente com o comentário.
Casoy é um bosta, e a vergonha é ele próprio.

Léo Silveira disse...

Bom, concordo, em número gênero e grau. Porém isso não é nenhuma novidade para mim, pois assim como ele, o jornalismo de opinião, claro que não generalizando, sempre foi assim.

Falam bonito em frente as câmeras, ou se dizem sérios e honrados na telinha ou microfone, quando na verdade eles fazem como um dos personagens de Chico Anísio, que dizia "Eu quero é mais que o pobre exploda" Boris é este tipo, fala bonito, com uma convicção que não é dele e sim da Band e acha que está abafando.

É uma lastima saber que em nossa sociedade existam pessoas preconceituosas assim, pois o preconceito sim, é uma vergonha.
Denegrir, ofender ou diminuir as atividades profissionais de um cidadão, seja ela qual for é realmente lastimável, pois dependemos uns dos outros e se ele “Boris” não produz lixo convencional, que pelo menos cale sua lixeira labial e enterre-se em um aterro não sanitário e sim “sanatório”. De pessoas assim não precisamos em nossa televisão em nossas casas, opinando em nossas vidas

Agora que tem muita gente igualzinha ou pior que e, ah isso existe mesmo. O que ao meu ver é mais do que uma vergonha, é uma lástima.
Ele é um boçal de carteirinha.

Claudiana disse...

Eu deixei de assistir a esse jornal pela cara de pau do apresentador e mais ainda por aqueles que o deixaram lá!